Journal Information
Vol. 39. Issue S1.
Pages 167-168 (November 2019)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 39. Issue S1.
Pages 167-168 (November 2019)
768
Open Access
Perfil de complicações cirúrgicas em pacientes submetidos a reconstrução de trânsito intestinal por laparotomia e laparoscopia em hospital secundário segundo classificação de clavien‐dindo
Visits
...
M.R. Costa, C.C.R. Bezerra, J.W.F. Gomes, N.S. Silva, D.M.S.D. Silva, F.A.M. Cavalcanti, B.G.B. Silva, M.F.C. Neto
Hospital e Maternidade José Martiniano de Alencar (HMJMA), Fortaleza, CE, Brasil
Article information
Full Text

Área Cirurgia Minimamente Invasiva, Novas técnicas cirúrgicas/Avanços Tecnológicos em Cirurgia Colorretal e Pélvicas e Anorretais

Categoria Estudo clínico não randomizado

Forma de Apresentação Tema Livre (apresentação oral)

Objetivo(s) Esse estudo tem como objetivo estabelecer o perfil de complicações cirúrgicas de 29 pacientes submetidos ao procedimento de reconstrução de trânsito no serviço de cirurgia geral em hospital secundário de Fortaleza (CE). Foi aplicada a classificação de Clavien‐Dindo para categorizar as complicações cirúrgicas e estas foram comparadas entre o grupo que foi operado por laparoscopia e por laparotomia. O estudo busca mostrar se existe relação entre o nível de complicações cirúrgicas e o tempo de internação hospitalar e se existe diferença no perfil de complicações dos pacientes operados por cada via.

Método Foi realizado um estudo retrospectivo, observacional, unicêntrico, através da revisão dos prontuários dos pacientes submetidos a realização de cirurgias de reconstrução de trânsito para fechamento de ostomias terminais. foram identificadas as complicações ocorridas em cada internação e foi feita a sua categorização conforme a classificação de Clavien‐Dindo. Os pacientes foram divididos em dois grupos, de acordo com a via operatória, e a incidência das complicações de cada nível foi comparada utilizando o teste exato de Fisher.

Resultados Foi evidenciado que a duração da cirurgia foi significativamente maior no grupo submetido a reconstrução de trânsito por via laparotômica (p=0,049). Não houve diferença estatística entre o tempo de internação dos pacientes nas duas amostras (p=0,207). As complicações de grau I ocorreram em 69% dos pacientes, com incidência significativamente maior nos pacientes submetidos a cirurgia convencional (p=0,02). Não houve diferença significativa na incidência de complicações grau II (p=0,697) e grau III (p=0,606). Não houve nenhum caso de complicações de grau IV e V.

Conclusão(ões) O estudo mostrou que a reconstrução de trânsito por via laparoscópica é um procedimento que apresenta benefícios em relação a via convencional. houve uma incidência significativamente menor de complicações de nível I nos pacientes operados por laparoscopia. Os dados encontrados neste estudo mostram que realização do procedimento em hospital secundário é factível, tendo em vista o perfil de complicações e os resultados cirúrgicos.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools