Journal Information
Vol. 39. Issue S1.
Pages 208-209 (November 2019)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 39. Issue S1.
Pages 208-209 (November 2019)
451
Open Access
Perfil e análise pós operatória de pacientes submetidos a correção de prolapso retal: cirurgia de altemeier em serviço de referência no estado da bahia
Visits
...
C.R. Mendes, C.C. de Assunção, K.d.M. Fuchs, J.S. Araújo de Jesus, H.M. Parreira, J. Serra, E. Dantas
Hospital Geral Roberto Santos (HGRS), Salvador, BA, Brasil
Article information
Full Text

Área: Doenças Anorretais Benignas

Categoria: Estudo clínico não randomizado

Forma de Apresentação: Tema Livre (apresentação oral)

Introdução: O prolapso retal é caracterizado como um transtorno da estática do reto, sendo descrito quando há saída de segmento variável do reto pelo ânus, decorrente de uma série de fatores: etário, fisiológico, funcional, comportamental, genético, dentre outros. Historicamente, ao lo, várias técnicas foram desenvolvidas para correção cirúrgica do prolapso retal, afim de obter menor morbidade e menores taxas complicações pós‐operatórias, além de recidivas. Essas técnicas operatórias foram divididas em abordagens abdominais e perineais. A Cirurgia de Altemeier ou retossigmoidectomia perineal é um técnica perineal, que consiste na excisão do reto e parte do cólon sigmoide por via perineal, normalmente indicada em pacientes mais idosos e com comorbidades associados.

Objetivo: Traçar o perfil de 39 pacientes submetidos a cirurgia de Altemeier ao longo dois anos de fevereiro de 2017 a junho de 2019 de acordo com dados como sexo, idade, tempo de internamento e complicações pós‐operatória.

Método: Dos 39 pacientes 21 pacientes foram selecionados, de acordo com a disponibilidade dos mesmos, sendo que 14 eram do sexo feminino e 7 eram do sexo masculino, em sua maioria idosos. A idade média das mulheres era de 74,2 (64‐91) e entre os homens a idade média era de 62 anos (44‐81), informações baseadas em revisão de prontuário, contato telefônica e consulta ambulatorial

Resultados: O tempo médio de internamento foi de 2 dias, não tendo diferença entre os sexos, apenas uma complicação operatória imediata (brida precoce) foi relatada e 01 paciente apresentou recidiva do prolapso (4%), sendo este do sexo masculino.

Conclusão(ões): Apesar de uma amostragem mais limitada devido a não participação de todos os pacientes no estudo, a técnica de Altemeier no nosso serviço traz bons resultados e evidencia o sucesso desta técnica operatória em diferentes faixas etárias com baixa taxa de recidiva, baixa morbidade e menor complicação pós operatória. A técnica de Altemeier é de fácil execução e naõ deve ter seu uso limitado aos pacientes idosos e com comorbidades, apesar de seu uso ser bem empregado neste grupo com demonstrado neste estudo.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools