Journal Information
Vol. 38. Issue S1.
Pages 144 (October 2018)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 38. Issue S1.
Pages 144 (October 2018)
TL56
DOI: 10.1016/j.jcol.2018.08.308
Open Access
PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DE PORTADORES DE RETOCOLITE ULCERATIVA ATENDIDOS EM UM SERVIÇO DE REFERÊNCIA
Visits
...
Daniéla Oliveira Magro, Natalia Sayuri Mikai, Lilian Vital Pinheiro, Michel Gardere Camargo, Marcello Imbrizi Rabello, Maria de Lourdes Setsuko Ayrizono, Claudio Sady Rodrigues Coy
Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas, SP, Brasil
Article information
Full Text

Objetivo: Descrever o perfil epidemiológico de portadores de Retocolite Ulcerativa (RCU) atendidos em um centro de referência.

Material e métodos: Estudo de uma coorte dinâmica de sujeitos com RCU atendidos em um centro de referência em Doença Inflamatória Intestinal. Os dados foram obtidos do prontuário eletrônico da instituição. Avaliou‐se as variáveis referentes às características pessoais, clínicas e cirúrgicas na primeira consulta.

Resultados: Foram estudados 118 indivíduos, sendo 57,6% do sexo feminino. 44,9% pertenciam a faixa etária entre 40‐59 anos, 86,4% eram da raça branca, 5,1% eram fumantes e 8,5% apresentaram antecedentes familiares para RCU. Quanto ao estado nutricional, 9,3% apresentaram baixo peso (IMC<20kg/m2), 35,6% sobrepeso/obesidade (IMC25kg/m2) e 1,7% obesidade mórbida (IMC ≥ 40kg/m2). As manifestações extra intestinais mais frequentes foram: artralgia 21,2%, colangite esclerosante 2,5%; espondilite anquilosante 1,7% e eritema nodoso 1,7%. Uso de medicamentos: mesalazina/sulfassalazina 71,2% (Interrupção (In) 30,9%); Azatioprina 41,5% (In 5,9%); Infliximable 21,2% (In 16,0%); Adalimumable 17,7% (In 23,8%); Certolizumable 0,84%; Vedolizumable 1,7% e o uso de corticoide nos últimos 6 meses foi de 17,8%. Fizeram uso de mais de um biológico 5,08%. O percentual de pacientes submetidos à cirurgia foi de 19,5%, sendo a mais comum reservatório ileal (62,5%). A internação nos últimos seis meses correspondeu a 5,9%.

Conclusões: As informações obtidas a partir do perfil epidemiológico são importantes para a caracterização de aspectos clínicos da doença e dessa forma auxiliam na condução terapêutica.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools