Journal Information
Vol. 39. Issue S1.
Pages 146-147 (November 2019)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 39. Issue S1.
Pages 146-147 (November 2019)
314
Open Access
Perfil epidemiológico de pacientes com neoplasia colorretal em serviço de referência no centro‐oeste paulista
Visits
...
S.K. Gallani, PCBdAC. Silva, M.M.S. Craveiro, L.H. Saad, R.S. Hossne, A.B. Neto, C.A. Castro, W.K. de Oliveira
Universidade Estadual Paulista (Unesp), Botucatu, SP, Brasil
Article information
Full Text

Área: Doenças malignas e pré‐malignas dos cólons, reto e ânus

Categoria: Pesquisa básica

Forma de Apresentação: Pôster

Objetivo(s): O objetivo do nosso estudo é analisar o perfil epidemiológico dos pacientes diagnosticados com neoplasia de reto no ambulatório de Coloproctologia em serviço de referência no centro‐oeste paulista no ano de 2018 em comparação com as estatísticas globais e avaliar a necessidade de adequação das atuais diretrizes de rastreio populacional.

Método: Trata‐se de estudo observacional, analítico, transversal. A população estuda foi composta por 84 pacientes do ambulatório de Coloproctologia desse serviço, diagnosticados com câncer colorretal no período de março a novembro de 2018. Foram analisadas as seguintes variáveis: sexo, idade no momento do diagnóstico e lateralidade do tumor. Os dados obtidos foram submetidos a análise estatística simples.

Resultados: Dos 84 pacientes do ambulatório de coloproctologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu‐UNESP diagnosticados com câncer colorretal no período de março a novembro de 2018, 32, ou seja, 38,09% eram homens e 52, ou seja, 61,90% eram mulheres. Considerando‐se a faixa etária acometida, 10 pacientes (11,90%) tinham idade menor do que 50 anos e apenas 2 deles (2,38%) tinham idade menor do que 40 anos. Considerando‐se a topografia do tumor, 25 pacientes (29,76%) apresentavam tumores de cólon direito enquanto 59 (70,23%) apresentavam tumores de cólon esquerdo. Dentre os tumores de cólon esquerdo, 33 (55,93%) eram tumores de reto e 26 (44,06%) eram tumores de cólon esquerdo propriamente dito.

Conclusão(ões): O objetivo do nosso estudo era estudar as características epidemiológicas da população diagnosticada com câncer colorretal no período de março a novembro de 2018 em nosso serviço e, a partir destes dados, estabelecer uma comparação com as estatísticas nacionais e globais e realizar uma análise crítica sobre as atuais diretrizes adotadas para o rastreio desta neoplasia em nosso hospital, país e no restante do mundo. A partir dos dados obtidos em nosso estudo, podemos concluir que existe uma congruência entre porcentagem de pacientes jovens diagnosticados com câncer colorretal em nosso serviço comparativamente à epidemiologia brasileira e mundial. Além disso, o predomínio da incidência desses tumores no sexo masculino, conforme descrito na literatura, também foi constatado na nossa população. Quando considerada a lateralidade do sítio primário da doença, da mesma forma, obtivemos dados compatíveis com as estatísticas brasileiras e internacionais.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools