Journal Information
Vol. 37. Issue S1.
Pages 113-114 (October 2017)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 37. Issue S1.
Pages 113-114 (October 2017)
P‐094
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.095
Open Access
PIODERMA GANGRENOSO FACIAL NECROTIZANTE EM PACIENTE COM RETOCOLITE ULCERATIVA: SEGUIMENTO DE LONGO PRAZO
Visits
...
Juliana Lima Toledo, Barbara Bianca Linhares Mota, Karina Kendra Mar Marques, Marley Ribeiro Feitosa, Rogério Serafim Parra, Omar Féres, José Joaquim Ribeiro da Rocha
Hospital das Clínicas, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP), Universidade de São Paulo (USP), Ribeirão Preto, SP, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: O pioderma gangrenoso (PG) é uma dermatite neutrofílica de etiologia desconhecida. É uma das manifestações extraintestinais cutâneas mais comuns em pacientes com doenças inflamatórias intestinais (DII). Apresenta‐se como lesão pustular que evolui para úlcera crônica irregular, dolorosa, de bordas violáceas e fundo granuloso. Pode ter comportamento fulminante como no caso apresentado.

Descrição do caso: Mulher, 31 anos, com diagnóstico de retocolite ulcerativa pancolônica moderada aos 29 anos, refratária ao tratamento com mesalazina. Apresentou lesão ulcerada na mucosa jugal à esquerda, que, após biópsia, evoluiu rapidamente para celulite e ulcerações profundas na face, dolorosas e de bordos elevados. Após análise histopatológica e exclusão de outras doenças, fez‐se hipótese diagnóstica de PG. O tratamento inicial consistiu em corticoterapia sistêmica, antibioticoterapia de amplo espectro, oxigenoterapia hiperbárica, com melhoria importante do quadro e cicatrização parcial das lesões. Como mantinha sinais de atividade do PG, optou‐se pela terapia biológica anti‐TNF. Em virtude da persistência de atividades clínica e endoscópica da retocolite, associadas ao PG, foi submetida a colectomia total com ileorreto anastomose, com melhoria completa da lesão cutânea, que permitiu a cirurgia plástica reparadora. Encontra‐se em remissão profunda da DII e não se observaram novas reativações do PG.

Discussão: O PG é uma dermatose neutrofílica de etiologia desconhecia, que pode estar associada à DII. Apresenta‐se de maneira variada e pode comprometer a mucosa oral. O curso é crônico, entretanto pode ser rapidamente progressivo e mimetizar fasceíte necrotizante, como no caso apresentado. O tratamento do PG rapidamente progressivo é feito através de corticoterapia sistêmica. Outros imunossupressores e drogas biológicas podem ser usados. Em pacientes com DII, é necessário controle clínico e/ou cirúrgico da doença de base.

Conclusão: O PG pode ter evolução sistêmica dramática. O tratamento imunossupressor e o controle da doença de base devem ser prontamente instituídos.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools