Journal Information
Vol. 37. Issue S1.
Pages 141 (October 2017)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 37. Issue S1.
Pages 141 (October 2017)
P‐157
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.158
Open Access
POLIPECTOMIA ENDOSCÓPICA – TAXA DE DETECÇÃO DE PÓLIPOS E LESÕES PLANO ELEVADAS
Visits
...
Guilherme Rosa, Antônio Baraviera, Maristela de Almeida, Paula Taglietti, Thiago Braga, Thiago Ibiapina, Adriano Rugierro
Hospital do Servidor Público Municipal de São Paulo (HSPM‐SP), São Paulo, SP, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: O câncer colorretal (CCR) é a lesão maligna do aparelho digestivo mais frequente nos países desenvolvidos e, atualmente, é provável que a colonoscopia seja o ato médico mais efetivo na prevenção de neoplasias malignas na raça humana.

Objetivo e métodos: Avaliação do perfil histopatológico das polipectomias colonoscópicas no HSPM‐SP em 10 meses (agosto/2016‐maio/2017). Para tanto, fez‐se um estudo retrospectivo de corte transversal, observacional, descritivo e comparativo que avaliou o perfil dos exames com pólipos e/ou lesões planoelevadas colorretais e a taxa de detecção de lesões.

Resultados: Foram feitos 971 exames no período. Com uma predominância importante de exames no sexo feminino (74%). Mais da 80% dos exames foram feitos a partir dos 50 anos e 40% de todos os exames foram de rastreamento de câncer coloretal. A taxa de detecção de pólipos e lesões plano elevadas encontrada foi maior do que 35%. Foram 36 casos de neoplasias e 32 casos de lesões planos elevadas de crescimento lateral (LST).

Discussão: A taxa de polipectomias é considerada um fator de qualidade do método. Houve um aumento histórico da quantidade de lesões de crescimento lateral e neoplasias malignas, principalmente do cólon direito, também encontrada no trabalho. O local mais comum de tumores intestinais ainda é no sigmoide e reto, porém com um aumento considerável do lado direito do cólon, visto em outros serviços e que corrobora nosso trabalho. Fato importante para uma avaliação minuciosa do lado direito do cólon para diminuição de taxas de câncer de intervalo.

Conclusão: A colonoscopia ainda é o padrão‐ouro para detecção e tratamento dos pólipos intestinais. São necessárias políticas públicas para um aumento da taxa de rastreamento de câncer coloretal na população geral.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools