Journal Information
Vol. 37. Issue S1.
Pages 11-12 (October 2017)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 37. Issue S1.
Pages 11-12 (October 2017)
TL3‐025
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.324
Open Access
PRESERVAÇÃO DE ÓRGÃO NA NEOPLASIA DE RETO CT2N0 APÓS QUIMIORRADIOTERAPIA. O IMPACTO DA DOSE ESCALONADA DE RADIAÇÃO E DA QUIMIOTERAPIA DE CONSOLIDAÇÃO
Visits
...
Angelita Habr‐Gamaa, Guilherme Pagin São Juliãoa, Bruna Borba Vailatia, Jorge Sabaggab, Patricia Bailão Aguilarc, Sergio Eduardo Alonso Araújod, Rodrigo Oliva Pereza
a Instituto Angelita e Joaquim Gama, São Paulo, SP, Brasil
b Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), Hospital das Clínicas, Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo (FMUSP), São Paulo, SP, Brasil
c Hospital Alemão Oswaldo Cruz, São Paulo, SP, Brasil
d Hospital Israelita Albert Einstein, São Paulo, SP, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: Os pacientes com neoplasia de reto cT2N0 são mais propensos a desenvolver resposta clínica completa (RCC) à quimiorradioterapia (QRT) neoadjuvante. A preservação de órgão é considerada uma opção terapêutica para pacientes selecionados. A dose escalonada de radiação e a quimioterapia de consolidação são associadas ao aumento das taxas de RCC e podem melhorar as chances de preservação de órgão.

Objetivo: Demostrar as diferenças nas taxas de preservação de órgão em pacientes cT2N0 submetidos a dois regimes de QRT.

Métodos: Foram avaliados retrospectivamente pacientes com neoplasia de reto distal cT2N0 sem evidência de doença metastática submetidos à QRT neoadjuvante. Pacientes submetidos à QRT padrão (50,4Gy e dois ciclos de quimioterapia baseada em 5FU) foram comparados com os submetidos a QRT estendida (54Gy e seis ciclos de quimioterapia com 5FU). A resposta tumoral foi avaliada em 8‐10 semanas. Pacientes com RCC foram submetidos a estratégias de preservação de órgão (Watch & Wait). Procedimento cirúrgico foi indicado para pacientes com resposta incompleta ou cirurgia de resgate em caso de recorrência local durante o seguimento.

Resultados: Foram submetidos a esquema padrão de QRT 35 pacientes e 46 ao esquema estendido. No esquema estendido os pacientes tiveram maior chance de preservação de órgão em cinco anos de seguimento (67% vs. 30%; p=0.001). Após o desenvolvimento de RCC, a sobrevida livre de cirurgia foi similar nos dois grupos em seguimento de cinco anos (78% vs. 56%; p=0,12).

Conclusão: A QRT com dose escalonada e quimioterapia de consolidação levam ao aumento das taxas de preservação de órgãos em longo prazo na neoplasia de reto cT2N0. Após a RCC o risco de recorrência local e a necessidade de cirurgia de resgate são semelhantes, independentemente do regime de QRT.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools