Journal Information
Vol. 38. Issue S1.
Pages 133 (October 2018)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 38. Issue S1.
Pages 133 (October 2018)
TL34
DOI: 10.1016/j.jcol.2018.08.286
Open Access
PROGRAMA DE TREINAMENTO EM COLONOSCOPIA DO RESIDENTE DE COLOPROCTOLOGIA
Visits
...
Matheus Duarte Massahud, Suyanne Thyerine da Silva Lopes, Pedro Jose Guimaraes Cardoso, Renata Magali Ribeiro Silluzio Ferreira, Matheus Matta Machado Mafra Duque Estrada Meyer, Aurea Cassia Gualberto Braga, Gabriella Oliveira Lima
Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte, Belo Horizonte, MG, Brasil
Article information
Full Text

Objetivo: Descrever o programa e a curva de aprendizado do residente de Coloproctologia na realização dos exames durante os dois anos de residência médica.

Introdução: A colonoscopia é o exame padrão ouro para rastreamento e prevenção de câncer colorretal além do diagnóstico e tratamento de outras doenças do cólon. É essencial ao Coloproctologista, seguindo critérios de qualidade, o domínio na indicação, execução e interpretação do exame.

Métodos: Registro de dados pré‐definidos das colonoscopias realizadas pelos médicos residentes do serviço, durante os dois anos de residência, após acompanharem 100 exames realizados pelo preceptor e após a retirada do aparelho em outros 100 exames.

Resultados: Foram realizadas um total de 258 colonoscopias pelo Residente A e 232 pelo Residente B até a presente data. Com 60% dos pacientes do sexo feminino e 40% masculino. Média de idade dos pacientes: 62,09 anos (16 a 92 anos). A indicação mais frequente foi o rastreamento de câncer colorretal. O tempo médio de subida: 12,52 minutos. O tempo médio de descida: 10,82 minutos. Taxa de intubação cecal: 92,66%. A causa mais comum para exames incompletos foi o preparo inadequado, seguido por tumores obstrutivos. Taxa de polipectomia de 44,1%. Ajuda do preceptor para intubação cecal (residente A): 50 primeiros exames=22 (44%); 51° ao 100°=9 (18%); 101° ao 150°=7 (14%); 151° ao 200°=6 (12%); 201 ao 258°=2 (3,44%). Ajuda do preceptor para intubação cecal (residente B): primeiros 50 exames=27 (54%); 51° ao 100°=14 (28%); 151° ao 200°=5 (10%); 201° ao 232°=2 (6,25%).

Conclusão: A colonoscopia é um exame essencial para rastreamento e prevenção de câncer colorretal e para as outras doenças do cólon. A curva de aprendizado do médico residente é longa e exige um grande número de exames. É necessário que o médico residente possa alcançar a sua excelência seguindo um programa eficaz de treinamento.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools