Journal Information
Vol. 37. Issue S1.
Pages 46 (October 2017)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 37. Issue S1.
Pages 46 (October 2017)
TL11‐106
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.405
Open Access
PROTOCOLO ERAS: APLICAÇÃO NUMA SÉRIE DE PACIENTES SUBMETIDOS A REVERSÃO DE COLOSTOMIA ABDOMINAL
Visits
...
Maurício Guerra
Escola Superior de Ciências da Santa Casa de Misericórdia de Vitória (Emescam), Vitória, ES, Brasil
Article information
Full Text

Objetivo: Avaliar o impacto das recomendações do protocolo Eras para operações colorretais em pacientes submetidos a fechamento de colostomia abdominal no Hospital Santa Casa de Misericórdia de Vitória (ES).

Método: Uma série de pacientes portadores de colostomia abdominal temporária submetidos a reversão do estoma recebeu 10 recomendações do protocolo Eras de março de 2012 a abril de 2015. A amostra consta de 54 pacientes, 42 (77,8%) do gênero masculino e 12 (22,2%) do feminino, com média de 42,35 (16‐86) anos, peso médio de 69,80kg, altura média de 1,65 m e IMC de 25,90 (16,68‐24,49). Foram analisados o tempo de internação, a morbidade, a mortalidade e o tempo de reintrodução da dieta.

Resultados: O emprego das recomendações do protocolo Eras resultou em tempo de internação total médio de 5,49 dias (3‐10), morbidade total de 39,1%, as complicações mais graves ocorreram em 20,5%. Não ocorreram deiscências e fístulas de anastomoses. A mortalidade foi zero. A maioria (59,3%) dos pacientes alimentou‐se em menos de 24 horas.

Conclusão: O protocolo Eras adequa‐se a instituições de recursos limitados. Associa menor número de complicações e tempo de internação. A realimentação precoce é segura.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools