Journal Information
Vol. 38. Issue S1.
Pages 29-30 (October 2018)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 38. Issue S1.
Pages 29-30 (October 2018)
P146
DOI: 10.1016/j.jcol.2018.08.064
Open Access
RELATO DE CASO ‐ GIST DE INTESTINO DELGADO
Visits
...
Aline Nunes Amaro, Miguel Cerutti Franciscatto, Camilla Ferreira Magalhães, Thaís Andreotti, João Antônio Feriani Nunes, Laura Ferreira Martinez, Danilo José Munhoz da Silva
Hospital de Base ‐ São José do Rio Preto, São José do Rio Preto, SP, Brasil
Article information
Full Text

Os tumores estromais gastrointestinais (GISTs), apesar de raros, são as neoplasias mesenquimais mais comuns do trato gastro‐intestinal (TGI). As manifestações clínicas mais comuns são a hemorragia digestiva alta (28% quando no intestino delgado e 50% quando gástrico), dor abdominal (8‐17%), massa palpável (5%) e quadros de perfuração e ou obstrução. Esses tumores são identificados principalmente pela expressão da proteína KIT que atua como receptor transmembrânico (c‐KIT), por isso, seu diagnóstico é feito através de imuno‐histoquímica, com pesquisa do CD‐117 (KIT). A ressecção cirúrgica continua sendo o tratamento principal para os casos não metastáticos. Relatamos um caso de um paciente com quadro de hemorragia digestiva alta com queda expressiva da série vermelha e investigação do trato digestivo alto sem alterações. Realizado tomografia computadorizada de abdome total para melhor elucidação do quadro, sendo suspeitado o diagnóstico de GIST de intestino delgado. Optado por tratamento cirúrgico da lesão, e confirmação do diagnóstico após pesquisa de CD‐117 na peça cirúrgica. Paciente com boa evolução e resolução completa do quadro clinico.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools