Journal Information
Vol. 37. Issue S1.
Pages 137-138 (October 2017)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 37. Issue S1.
Pages 137-138 (October 2017)
P‐150
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.151
Open Access
RELATO DE CASO: LESÃO FISTULIZADA E ULCERADA EM PACIENTE HIV+
Visits
...
Luély Ananda dos Santos Ribeiro, Ana Bárbara Moreira Delfino, Maria Cláudia Lima dos Santos, Mariana Rômulo Fernandes, Raissa de Oliveira Aquino Schuffner, Cínthia Magalhães Ulhôa, Marcelo Alves Raposo da Câmara
Hospital Federal dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: Um terço dos pacientes HIV+desenvolve afecções anorretais. Barrett et al. afirmam que se deve ter maior suspeição quanto à soropositividade em pacientes portadores de múltiplas lesões perianais, que costumam cursar com dor, secreção, sangramento e abaulamento anal.

Relato do caso: G.V.S., 20 anos, masculino, cursava com dor anal, hematoquezia e constipação alternada com diarreia. Ao exame, apresentava extensa área eritematosa com múltiplos orifícios em região perianal que se estendia para o sulco interglúteo. A RNM pélvica evidenciava fístula interesfincteriana paramediana esquerda, distava 3cm da margem anocutânea. Tratado empiricamente para as DST mais comuns com azitromicina, ciprofloxacina e penicilina benzatina, teve apenas resposta parcial. O VDRL foi negativo e a sorologia para clamídia foi IgG+. Foi instituída doxiciclina, além de tratamento sistêmico e local para candidíase, sem sucesso. O PPD foi negativo. Feita biópsia da lesão e iniciado tratamento para herpes simples com aciclovir. A sorologia para HIV foi positiva com contagem de CD4+de 50 células/mm3. Com a TARV, houve resolução completa das lesões. A biópsia confirmou herpes simples negativa para tuberculose e neoplasias.

Discussão: A maioria das lesões perianais em pacientes HIV+é polimicrobiana e tem sua etiologia intimamente associada à imunidade desses pacientes. O tratamento empírico, muitas vezes, é ineficaz e a biópsia se torna obrigatória para a terapia adequada. A melhoria da imunidade associada a maiores contagens de CD4+é igualmente importante na resolução das lesões.

Conclusão: Com o início da TARV e o diagnóstico histológico definido é possível a regressão completa de lesões anorretais nos pacientes HIV+.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools