Journal Information
Vol. 37. Issue S1.
Pages 40 (October 2017)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 37. Issue S1.
Pages 40 (October 2017)
TL10‐092
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.391
Open Access
RESULTADOS DA NEUROMODULAÇÃO SACRAL PARA DISFUNÇÃO DO ASSOALHO PÉLVICO
Visits
...
Lucia Camara Castro Oliveira, Mauro Azevedo
Casa de Saúde São José, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: A neuromodulação sacral é uma terapia minimamente invasiva indicada para o tratamento das disfunções anorretais. O uso da neuromodulação sacral, através do implante de um marcapasso, vem modificando o algoritmo de tratamento das diferentes disfunções anorretais e urinárias.

Objetivo: Avaliar prospectivamente os resultados da neuromodulação para o tratamento das disfunções anorretais e urinárias.

Métodos: Entre setembro de 2013 e junho de 2017, 19 pacientes com disfunção anorretal foram avaliados clinicamente e através de índice de incontinência (CCF), escore de constipação e instrumento de qualidade de vida (FIQL), além de manometria anorretal e ultrassonografia de canal anal. Pacientes com grande prejuízo de sua qualidade de vida e índice de incontinência superior a 15, que não responderam ao tratamento conservador e biofeedback com 10 sessões foram encaminhados para implante de eletrodo para fase de teste. Os pacientes que responderam com redução de 50% ou mais dos episódios de incontinência foram encaminhados para implante definitivo do marcapasso Interstim II.

Resultados: Foram submetidos 17 pacientes do sexo feminino e dois do masculino a implante de marcapasso sacral em S3, devido a incontinência fecal, urinária ou constipação. Todos os pacientes apresentaram melhoria clinica avaliada por diários de evacuação, índices de incontinência e constipação. Complicações ocorreram em três casos: um hematoma e dois pacientes apresentaram infecção no sítio de implante do gerador e após seis meses de neuromodulação necessitaram de retirada do marcapasso sem comprometimento do resultado funcional até o presente momento.

Conclusão: A neuromodulação sacral é uma terapia segura e eficaz. O sucesso da terapia está relacionado à seleção dos casos e à colocação do eletrodo em sua melhor posição.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools