Journal Information
Vol. 37. Issue S1.
Pages 127-128 (October 2017)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 37. Issue S1.
Pages 127-128 (October 2017)
P‐126
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.127
Open Access
SEPSE ANORRETAL EM PACIENTE HIV POSITIVO
Visits
...
Valesca de Souza Ueoka, Malu Aeloany Dantas Sarmento, Paula Chrystina Caetano Almeida Leite, Helio Moreira Júnior, José Paulo Teixeira Moreira, Raniere Rodrigues Isaac, Marcos Antônio de Souza Júnior
Hospital das Clínicas de Goiás, Universidade Federal de Goiás (UFG), Goiânia, GO, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: Abscessos e fístulas anorretais resultam, em 90% dos casos, de uma infecção criptoglandular na qual ocorre uma obstrução do ducto, leva a estase, infecção e formação do abscesso. Essas doenças apresentam diversos fatores predisponentes, entre eles encontra‐se a imunossupressão.

Descrição: R.G., 44 anos, queixou‐se de dor e saída de secreção purulenta perianal havia 40 dias, foram observados lesões verrucosas perianais, abscessos e fístulas, com um orifício interno de superfície irregular e consistência endurecida. Foi submetido a drenagem de abscessos, fistulotomias e colocação de setons. Evoluiu com pioria, apresentou novos abscessos e fístulas, foi reoperado, coletou‐se material para anatomopatológico. Fez colonoscopia, que identificou sigmoidite leve. O anatomopatológico das lesões perianais mostrou fibroesclerose e infiltrado linfoplasmocitário com hiperplasia papilar e o do trajeto fistuloso evidenciou carcinoma espinocelular ceratinizante. Solicitados exames, foram encontrados HIV (vírus da imunodeficiência humana) positivo, CD4=394, sorologias negativas para hepatites e sífilis e BAAR negativo. Como a infecção perianal não apresentava melhoria, foi feita ileostomia para melhorar o quadro anorretal. Seguiu com degradação progressiva do quadro, intensa resposta inflamatória sistêmica, veio a óbito, em 02/03/2017, por choque séptico.

Discussão: O HIV causa diminuição da imunidade e predispõe múltiplas doenças. A região anorretal não é poupada e 30% desses doentes apresentarão doenças perianais. Nesse quadro, dois aspectos devem ser considerados: a gravidade da doença, que deve ser avaliada antes da intervenção cirúrgica, pois a cicatrização é bastante prejudicada, uma vez que a contagem de linfócitos CD4+baixa é um fator de risco que contribui para o distúrbio da cicatrização; e o uso da terapia antirretroviral altamente ativa, que reduz a incidência de infeções oportunistas.

Conclusão: O HIV promove uma imunossupressão que favorece o desenvolvimento de lesões anorretais e quadros mais graves como a sepse.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools