Journal Information
Vol. 38. Issue S1.
Pages 127 (October 2018)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 38. Issue S1.
Pages 127 (October 2018)
TL22
DOI: 10.1016/j.jcol.2018.08.274
Open Access
TERAPIA NEOADJUVANTE EM PACIENTES COM CÂNCER DE RETO INFERIOR ESTÁGIO I
Visits
...
Hugo Samaritne, Antonio Jose Tiburcio Alves, Jose Alfredo Reis, Sergio Oliva Banci, Joaquim Simões Neto, Luciane Hiane de Oliveira, Jose Alfredo Reis Neto
Clínica Reis Neto, Campinas, SP, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: A mortalidade em pacientes com câncer de reto baixo está relacionado a recorrências pélvica e a distância. A radioterapia pré‐operatória vem sendo usada desde 1975 para tumores de reto inferior. No entanto, em casos de tumores no estágio I, a excisão local cada vez mais tem sido uma prática comum; contudo, estudos recentemente publicados demonstraram a necessidade de se ter cautela com o uso dessa técnica, por não se levar em consideração a possibilidade de um nodo positivo em tumores de reto no estágio I. Portanto, a radioterapia neoadjuvante é uma opção viável para os tumores em fase inicial, como uma tentativa de evitar cirurgia e diminuir recorrência.

Objetivo: Demonstrar a eficácia da radioterapia neoadjuvante em casos de câncer de reto inferior no estágio I em uma coorte prospectiva.

Métodos: Foi realizado um estudo de coorte prospectivo, baseado em banco de dados, envolvendo total de 538 pacientes, dos quais 75 possuiam câncer de reto inferior no estágio I. No pré‐operatório, os pacientes foram tratados com radioterapia 4500cG; observados e seguidos durante um período mínimo de 5 anos. Foram excluídos pacientes submetidos a excisão local.

Resultados: No grupo estágio I/TI, composto por um total de 27 pacientes, todos obtiveram resposta completa ao tratamento, sem necessidade de reoperação posterior. Durante o período de seguimento de 5 anos, não houve recorrências nesse grupo. Já no grupo estágio I/TII, dos 48 pacientes, 8 pacientes tiveram que ser operados posteriormente devido à lesão suspeita. Para esses casos, optou‐se por excisão total. Porém, a avaliação anatomopatológica não mostrou neoplasia.

Conclusão: O uso da radiação pré‐operatória com 4500cG não somente diminuiu a recorrência local e a mortalidade em casos de câncer de reto inferior, mas também diminuiu a necessidade de cirurgia em pacientes com câncer no estágio I.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools