Journal Information
Vol. 39. Issue S1.
Pages 10-11 (November 2019)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 39. Issue S1.
Pages 10-11 (November 2019)
532
Open Access
Tratamento ambulatorial de doença diverticular dos cólons
Visits
...
A.L. Marinhoa, S.F. Malheirosa, L.A. Benjamina, J.M. Pontesa, A.H. Sudário Oliveiraa, M.I. Leite Granjeiroa, W.P. da Silvab
a Serviço de Coloproctologia, Hospital Santa Isabel, João Pessoa, PB, Brasil
b Hospital Santa Isabel, João Pessoa, PB, Brasil
Article information
Full Text

Área: Doenças Inflamatórias Intestinais

Categoria: Pesquisa básica

Forma de Apresentação: Pôster

Objetivo(s): Este trabalho visa demostrar o resultado do tratamento de 44 pacientes portadores de Diverticulose, de Doença Diverticular dos Cólons (DDC) e Diverticulite, atendidos em ambulatório do HMSI.

Método: Foi realizado estudo retrospectivo em 44 prontuários de pacientes portadores de DDC. O levantamento levou em consideração a idade, sexo, cor, os principais sintomas, os exames e tratamentos realizados. Quanto a cor, 23 (52,3%) pacientes eram brancos, 18 (40,9%) pardos e 2 (4,8%) negros. Referente ao sexo, 18 (40,9%) eram masculinos e 26 (59,1%) femininos. Entre 48 a 69 anos foram encontrados 33 (75.0%) pacientes e acima de 70 anos 11 (25,0%) pessoas. Nesta amostragem, 18 pacientes sem sintomas no abdome, que foram submetidos a colonoscopia devido a hematoqesia ou para rastreamento do câncer colorretal, tiveram como achado divertículos colônicos (Diverticulose). Apresentando sintomas abdominal foram encontrados 26 casos, sendo 12 com Doença Diverticular e 14 com diverticulite. Quanto a distribuição dos divertículos nos cólons, 19 (43.2%) tinham Doença Diverticular Hipertônica, 12 (17,3%) apresentavam Doença Diverticular Hipotônica e 13 (29,5%) com Doença Diverticular Mista. Todos os pacientes foram submetidos a Colonoscopia. Os pacientes tiveram como principais queixas; dor abdominal 23 pacientes, constipação 16 pacientes, hematoquesia 17 pacientes, 1 paciente com hemorragia digestiva baixa, e 3 com alteração do ritmo intestinal.

Discussão: Os pacientes portadores de Doença Diverticular, além do esclarecimento citados, foram orientados para o uso de antifisióticos, antiespasmódicos e quando necessário procurar um serviço médico. Os pacientes que tiveram Diverticulite, foram submetidos a realização de exames laboratoriais, 11 precisaram Tomografia Computadorizada, 2 fizeram Ultrassom do abdome total em 3 precisaram de colonoscopia virtual. Com base nestes exames, 8 foram tratados clinicamente em ambulatório, 6 precisaram de internação, destes 3 tiveram tratamento clinicamente, 2 precisaram de cirurgia programada e 1 foi tratado com cirurgia de urgência.

Conclusão: Nesta casuística, 18 (40,9%) dos pacientes tinham Diverticulose e foram esclarecidos sobre o achado e orientados para a mudança de hábitos como fator de maior importância visando evitar a evolução da enfermidade. Os 12 (17.3%) pacientes com Doença Diverticular, além dos esclarecimentos acima referido foi recomendado o uso de antifisióticos e antiespasmódicos quando necessário e realizar avaliação periódica visando prevenir complicações. Os 14 (31,8%) pacientes portadores de Diverticulite, 8 foram tratados clinicamente em ambulatório com sucesso, 3 precisaram de ser tratados internados e 2 foi submetido cirurgia programada, devido a intratabilidade clínica. Um deles, com o diagnóstico de abdome agudo foi submetido a cirurgia de urgência, retossigmoidectomia mais colostomia à Hartmann.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools