Journal Information
Vol. 39. Issue S1.
Pages 232-233 (November 2019)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 39. Issue S1.
Pages 232-233 (November 2019)
821
Open Access
TRATAMENTO CIRÚRGICO DE DOENÇA PILONIDAL COM USO DE PUNCH DERMATOLÓGICO
Visits
...
LdRR. de Lima, L.M. Gontijo, G.R.S. Braga, SdS. Fernandes, V. Naves, N.R. Medrei, AAdM. Silva
Hospital Regional do Paranoá (HRPa), Brasília, DF, Brasil
Article information
Full Text

Área: Cirurgia Minimamente Invasiva, Novas técnicas cirúrgicas/Avanços Tecnológicos em Cirurgia Colorretal e Pélvicas e Anorretais

Categoria: Pesquisa básica

Forma de Apresentação: Vídeo Livre

Objetivo(s): Este trabalho descreve o resultado de uma técnica cirúrgica minimamente invasiva utilizada para doença pilonidal.

Descrição da técnica: Procedimento realizado em decúbito ventral horizontal. Explorado e avaliado os orifícios do cisto pilonidal com uma sonda de ponta arredondada de 1,0mm para verificar a profundidade e direção de trajetos subjacentes. Todo conteúdo pilonidal e trajetos foram drenados e retirados utilizando perfuradores dermatológicos. Para cada orifício, o perfurador era colocado perpendicularmente à pele seguido de abertura das camadas da pele em direção ao conteúdo pilonidal, removendo assim os orifícios epitelizados e trajetos fistulosos cicatrizados. Pinça curva e uma cureta foram então introduzidas através das aberturas, para limpar completamente todas as cavidades e trajetos. Todas as incisões feitas foram deixadas abertas e não suturadas. Colocado curativo interglúteo oclusivo.

Discussão e Conclusão(ões): A literatura traz que a maior parte dos pacientes com doença pilonidal crônica são do sexo masculino, com idade entre 17,3 - 24,5 anos. As taxas de infecção pós-operatória, hemorragia secundária e falha terapêutica utilizando essa técnica são de 1,5%, 0,2% e 4,4% por cento, respectivamente. Em pacientes com assistência clínica pós-operatória completa, a cicatrização é observada entre 1,5 - 5,3 semanas. A taxa de recorrência após 1 ano é de 6,5% e 5 anos é de 13,2%. Tempo médio para recidiva é de 2,7 anos após o procedimento. A estimativa para probabilidade de cura é de 93,5% em um ano e 86,5% em 5 anos. Comparando a técnica convencional frequentemente utilizada para doença pilonidal com a técnica de punch dermatológico foi observado que esta última está associada a menor taxa de recorrência e baixa taxa de morbidade pós-operatória.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools