Journal Information
Vol. 39. Issue S1.
Pages 230-231 (November 2019)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 39. Issue S1.
Pages 230-231 (November 2019)
560
Open Access
Tratamento com células tronco mesenquimais derivadas do tecido autólogo na incontinência fecal: série de casos
Visits
...
B.P. Laraa, L. Clivattia, N. Manzanoa, G. Josepettib, V. Garbugio Filhoc
a Hospital Santa Rita (HSR), Maringá, PR, Brasil
b Centro Universitário de Maringá (UniCesumar), Maringá, PR, Brasil
c Instituto Garbugio, Maringá, PR, Brasil
Article information
Full Text

Área: Doenças do assoalho pélvico/Fisiologia Intestinal e Anorretocólica

Categoria: Pesquisa básica

Forma de Apresentação: Vídeo Livre

Objetivo(s): Demonstrar a viabilidade e a facilidade da utilização de células tronco à fresco derivadas do tecido adiposo para tratamento de incontinência fecal em pacientes com defeitos esfincterianos após fistulectomia anal.

Descrição da técnica: Três pacientes com queixas de incontinência anal, após realizarem tratamento para fístulas anais complexas, receberam injeção de células tronco autólogas no esfíncter anal interno. As células tronco foram obtidas através do procedimento de lipoaspiração da região abdominal inferior e pubiana, passando pelo processo de filtragem e, em seguida, foram injetadas no esfíncter anal interno. Os pacientes foram submetidos à manometria anorretal antes e após o procedimento. O seguimento clínico foi feito ambulatorialmente com visitas entre o 7˚, 30˚ e o 120˚ dias de pós operatório.

Discussão e Conclusão(ões): Todos os pacientes analisados relataram uma melhora na qualidade de vida e no escore de continência após o período avaliado. Existem poucos dados na literatura a respeito dessa nova modalidade de tratamento. Trata-se de um estudo inicial sobre a utilização de células tronco derivadas do tecido adiposo, com um número pequeno de casos, mas com resultados promissores na melhora da qualidade de vida dos pacientes. Dados na literatura evidenciam que as células tronco cultivadas apresentam vantagens e melhores resultados sobre as células tronco à fresco utilizadas na pesquisa, mas tem seu uso restrito devido ao alto custo de produção e a pouca disponibilidade. Conclui-se que o emprego das células-tronco autólogas derivadas do tecido adiposo é um método viável e de fácil realização, seguro, sem morbidade associada e com resultados promissores como forma de tratamento da incontinência anal.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools