Journal Information
Vol. 38. Issue S1.
Pages 17 (October 2018)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 38. Issue S1.
Pages 17 (October 2018)
P121
DOI: 10.1016/j.jcol.2018.08.037
Open Access
TUBERCULOSE EM ÍLEO TERMINAL; DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL EM DOENÇA DE CROHN
Visits
...
Wagner Henrique Daibert Bretones, Lucas de Sena Leme, Daniel de Castilho Silva, Sabryna de Lacerda Werneck, Thiago da Silva Manzione, Carlos Di Tommaso
Hospital da Luz, São Paulo, SP, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: A doença inflamatória intestinal é uma das patologias que podem ter como características sintomas tanto intestinais quanto extraintestinais. Sendo assim, é de grande importância o levantamento de todos os diagnósticos diferencias para tal doença. A tuberculose intestinal é uma doença pouco descrita na literatura, geralmente é uma complicação da doença pulmonar.

Descrição do caso: J.M.S., 45 anos, masculino, diagnosticado com doença de Crohn há 2 anos em uso de messalazina e prednisona mas com pouca resposta clínica. Há 1 ano apresentava quadro arrastado de tosse seca, associado a febre noturna. Foi realizado pesquisa de BAAR por escarro e broncoscopia, em que ambas foram negativas. Durante a investigação evoluiu com quadro de enterorragia associado a dor abdominal de rápida evolução, sendo solicitado nova colonoscopia. Notou‐se úlcera sangrando em pequena monta sendo realizado tratamento endoscópico mas com pouca resposta clínica sendo necessário laparotomia exploradora. Realizado íleo‐tiflectomia, com boa evolução no pós operatório, Após 15 dias, o resultado da biópsia evidenciou quanto ao aspecto macroscópico lesão ulcerada, transversal, castanho‐esverdeada e firme. A microscopia foi observado processo inflamatório crônico granulomatoso, transmural, não necrotizante com pesquisa de BAAR, sendo positiva, compatíveis com microbacteriose. Paciente atualmente está em seguimento clinico com especialidade de infectologia.

Discussão: Com o aumento de pacientes pordadores de HIV, houve um aumento da incidência da tuberculose pulmonar, acompanhado por um aumento da incidência de manifestações extrapulmonares que chegam a atingir os 50%. A doença intestinal tem como sitio mais acometido o íleo terminal em decorrência da alta taxa de tecido linfoide. O diagnóstico pré‐operatório é muito difícil sendo então necessário o estudo histopatológica e a pesquisa de bacilos álcool‐acido resistentes. Os principais diagnósticos diferencias são: Doença de Crohn e neoplasia de cólon direito. O tratamento clínico na grande maioria, responde favoravelmente, sendo a cirurgia indicada em casos de complicações, como sangramento, perfuração ou obstrução intestinal.

Conclusão: O relato de caso mostra a grande importância e ao mesmo tempo a dificuldade nos diagnósticos diferencias de pacientes portadores de Doença de Crohn. O tratamento cirúrgico acaba sendo na maioria das vezes optado diante de complicações refratárias ao tratamento clínico.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools