Journal Information
Vol. 38. Issue S1.
Pages 51 (October 2018)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 38. Issue S1.
Pages 51 (October 2018)
P187
DOI: 10.1016/j.jcol.2018.08.109
Open Access
TUBERCULOSE PERIANAL: UMA MANIFESTAÇÃO RARA DE TUBERCULOSE EXTRAPULMONAR
Visits
...
Anne Caroline Paiva Baldez, Fernanda Mathias Aguiar da Silva, Weverton Queiroz dos Santos, Jaime Coelho Carlos Magno, Ana Luisa de Arêa Leão Alves, Paulo Celso Brackmann Júnior, Alexandre Moreira Valente
Hospital Naval Marcílio Dias, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: A infecção pelo M. tuberculosis é um problema de saúde pública em todo o mundo. Dentre todos os casos de tuberculose (TB) diagnosticados, apenas 1% corresponde à forma gastrointestinal e, deste, aproximadamente 1% acomete a região perianal. O período prolongado de apresentação da doença e a recidiva, sugerem o diagnóstico. No entanto, lesões da TB perianal, geralmente, não são reconhecidas, retardando o tratamento. Esta geralmente ocorre secundariamente à doença pulmonar e é mais prevalente em homens. O tratamento específico é efetivo, com resolução das lesões.

Descrição do caso: Homem, 49 anos, homossexual, tabagista, com queixa de dor anal e secreção purulenta há 3 meses. Negava coito anal há 6 meses, febre vespertina, tosse, diarreia, tenesmo, muco às evacuações e dor abdominal. Perda ponderal de 12kg no período. Ao exame físico, observava‐se lesão ulcerada em quadrante lateral esquerdo (QLE) com saída de secreção purulenta em grande quantidade e plicoma em QLE. Realizado biópsia e colhido secreção para bacterioscopia com coloração Ziehl‐Neelsen. Solicitado sorologia para Vírus da Imunodeficiência Humana, sífilis, herpes, citomegalovírus. Prescrito empiricamente azitromicina, doxaciclina e aciclovir. Laudo histopatológico sugestivo de Doença de Crohn e todas as sorologias negativas. Realizado tomografia computadorizada de tórax com padrão de TB miliar; Derivado proteico purificado (PPD) não reator; pesquisa de Bacilo Álcool Ácido Resistente (BAAR) positivo na 2ª amostra, sendo então iniciado esquema antituberculoso com rifampicina, isoniazida, pirazinamida e etambutol com duração total de 6 meses. Ao fim do tratamento, paciente apresentou ganho ponderal de 18kg e remissão total da lesão.

Discussão: A TB perianal é uma apresentação extrapulmonar rara, que mimetiza várias patologias comuns desta região. As lesões perianais apresentam vários diagnósticos diferenciais, porém, estas se mostram com pobre resposta a antibioticoterapia empírica usual. Esse é um fator que contribui para o diagnóstico tardio.

A TB perianal pode se manifestar como uma doença incipiente, sem relato de TB pulmonar prévio ou doença ativa. Deve‐se considerar como diagnóstico diferencial a Doença de Crohn, colites ulcerosas, herpes simples, sífilis, Donovanose, neoplasias, entre outras.

Conclusão: O diagnóstico de TB perianal é laborioso devido a semelhança com outras doenças que acometem a região, demandando investigação exaustiva e exclusão do diagnóstico diferencial.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools