Journal Information
Vol. 37. Issue S1.
Pages 148 (October 2017)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 37. Issue S1.
Pages 148 (October 2017)
P‐173
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.174
Open Access
TUMOR DE CÉLULAS GRANULARES NO CÓLON: RELATO DE CASO
Visits
...
Silvia Cougo Madruga, Guilherme Fantoni Tasquetto, Luciano Copetti Trevisan, Hermínio Oscar Barbosa Duarte, Daniele Marchet, Rhuan de Moura Severo, Arthur Neubauer
Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria, RS, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: O tumor de células granulares do cólon é uma lesão mesenquimal incomum. É um tumor relativamente raro que pode estar localizado em qualquer parte do corpo. Comumente surge na cavidade oral e no tecido subcutâneo, porém é incomum no cólon, reto e canal anal. Geralmente é assintomático, está raramente associado com complicações como hemorragia e obstrução colônica.

Caso clínico: Paciente L.M.Z., feminina, 48 anos, previamente hígida, encaminhada ao ambulatório de coloproctologia por constipação e sangramento anal esporádico havia cerca de 10 anos. Ao exame proctológico não apresentava alterações. Assim, foi solicitada colonoscopia que evidenciou pólipo pediculado de 1cm em cólon ascendente e lesão de espalhamento lateral com cerca de 2cm no cólon sigmoide. As lesões foram excisadas. O anatomopatológico da lesão de espalhamento lateral do cólon sigmoide foi compatível com tumor de células granulares, apresentava margens livres.

Discussão: Tumores de células granulares são encontrados incidentalmente durante estudos endoscópicos, são em sua maioria benignos, raramente excedem os 2cm de diâmetro e são cobertos por mucosa de aparência normal. Eles podem afetar qualquer idade, mas são mais comuns naquarta e quinta décadas de vida, com predomínio no sexo feminino. Crescimento acelerado, tamanho maior do que 4cm, invasão da muscular aumentam a suspeita de lesões malignas. Os tumores de células granulares são mais frequentes no cólon direito e reto e entre 7 a 16% dos pacientes podem apresentar lesões múltiplas, são muito raros no cólon sigmoide, com poucos casos descritos na literatura. O tratamento de eleição é a excisão da lesão por colonoscopia quando possível e, se necessário, colectomia para complementação.

Conclusão: Tumor de células granulares do cólon é lesão rara, com comportamento benigno, geralmente é diagnosticado ao acaso por colonoscopia e permite tratamento por ressecção endoscópica. Importante sempre fazer exames endoscópicos periódicos para melhor acompanhamento e monitoração desses pacientes.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools