Journal Information
Vol. 39. Issue S1.
Pages 215-216 (November 2019)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 39. Issue S1.
Pages 215-216 (November 2019)
740
Open Access
Tumor desmoide em pacientes com polipose adenomatosa familiar submetidos à retocolectomia com reservatório ileal. análise da casuística
Visits
...
M.d.L.S. Ayrizono, A.P. Lima, D. Ferreira, R.F. Leal, M.G. Camargo, C.A.R. Martinez, J.J. Fagundes, C.S.R. Coy
Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Campinas, SP, Brasil
Article information
Full Text

Área: Doenças malignas e pré-malignas dos cólons, reto e ânus

Categoria: Estudo clínico não randomizado

Forma de Apresentação: Tema Livre (apresentação oral)

Objetivo(s): Analisar a ocorrência e as características dos Tumores Desmoides (TD) em pacientes com Polipose Adenomatosa Familiar (PAF) submetidos à cirurgia de Retocolectomia Total e confecção de Reservatório Ileal (RI).

Método: Estudo retrospectivo dos pacientes com PAF, operados de RI no Serviço no período de 1984 a 2019 e que apresentaram TD na evolução. As variáveis analisadas foram idade, sexo, antecedente familiar de TD, localização do tumor, tratamento realizado e morbimortalidade.

Resultados: Dos 105 pacientes com RI, 14 (13,3%) apresentaram TD. Destes, a maioria era do sexo feminino (n=8/57,1%) e de cor branca (n=13/92,8%) e metade dos pacientes tinha história familiar de TD. A média de idade ao diagnóstico do TD foi de 29,7 (15–47) anos, e o tempo médio entre a cirurgia do RI e o surgimento do desmoide foi de 52,6 (12–171) meses. Em relação à localização do tumor, 7 (50%) possuíam TD intra-abdominal, 4 (28,6%) em parede abdominal/torácica e 3 (21,4%), em ambos sítios. Houve 4 pacientes com doença irressecável ao diagnóstico, sendo tratados clinicamente com anti-inflamatório não esteroidal e tamoxifeno; dois deles tinham sido submetidos a laparotomia, um por perfuração intestinal e outro por obstrução. Os demais doentes foram submetidos à ressecção cirúrgica. Entre aqueles que foram operados, sete estão livres de doença com exames de imagem (RMN ou TC) normais, e dois estão com a doença estável em tratamento medicamentoso. Um doente evoluiu para óbito em decorrência de complicações após ressecção cirúrgica de extenso desmoide envolvendo vasos ilíacos e um perdeu seguimento.

Conclusão(ões): A ocorrência de TD foi relativamente frequente na nossa casuística de PAF, sendo mais comumente observado no sexo feminino e frequentemente associado com história familiar de desmoide, corroborando dados da literatura. Além disso, constituíram importante causa de morbimortalidade nestes pacientes.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools