Journal Information
Vol. 39. Issue S1.
Pages 71 (November 2019)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 39. Issue S1.
Pages 71 (November 2019)
630
Open Access
Tumor neuroendócrino de íleo com metástase ovariana: um relato de caso
Visits
...
T.Y.F. Koga, L.M. da Silva, M.B.S. da Silva, I.J.F.C. Netto, L. Robles, A.R.D.S. Cecchini, R.F.L.D. Souza, H.H. Watte
Hospital Santa Marcelina, São Paulo, SP, Brasil
Article information
Full Text

Área: Doenças malignas e pré‐malignas dos cólons, reto e ânus

Categoria: Relatos de caso

Forma de Apresentação: Pôster

Introdução: Os principais sítios de tumores neuroendócrinos do trato gastrointestinal são o reto e íleo terminal, sendo o acometimento do intestino delgado mais comumente realizado em estágios mais avançados.

Objetivo: Relatar o caso de neoplasia neuroendócrina de íleo terminal com metástase ovariana

Descrição do caso: Paciente sexo feminino, 72 anos com dor abdominal em andar inferior do abdome, tipo cólica, sem irradiação de início há mais de um mês. Negava perda ponderal e alteração de hábito intestinal. Realizado tomografia de abdome e pelve que identificou massa sólida na região pélvica para‐mediana esquerda, com dimensão de 8 x 4cm com valor do CA 125 de 56 U/mL. Colonoscopia evidenciou lesão polipoide de aproximadamente 3,0cm de diâmetro, circunferencial e revestida por mucosa aparentemente sem lesões em íleo terminal e anátomo‐patológico (AP) compatível com tumor carcinoide. Submetida a laparotomia exploradora com evidência de tumor de 10cm em região de anexo à esquerda e palpado pólipo de 3cm de diâmetro em íleo terminal. Realizado hemicolectomia direita e salpingooforectomia com AP de tumor neuroendócrino de íleo terminal, bem diferenciado, sem invasão angiolinfática e comprometimento linfonodal de 3 dos 9 ressecados, 23 mitoses/10 CGA e metástase ovariana, sendo comprovado por imuno‐histoquímica.

Discussão: Embora os tumores neuroendócrinos tenham crescimento lento, eles têm propensão em gerar metástases, presente em 22% dos casos no momento do diagnóstico, sendo os principais locais os linfonodos, fígado e osso, e mais raramente pulmão e cérebro. Não há descrito na literatura até o presente momento metástase ovariana.

Conclusão: O acometimento ovariano por metástase de tumor neuroendócrino de intestino delgado é condição extremanete rara.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools