Journal Information
Vol. 38. Issue S1.
Pages 92 (October 2018)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 38. Issue S1.
Pages 92 (October 2018)
P54
DOI: 10.1016/j.jcol.2018.08.198
Open Access
TUMOR RETRORRETAL: EXPERIÊNCIA DO SERVIÇO DE COLOPROCTOLOGIA DO HOSPITAL BARÃO DE LUCENA NO PERÍODO DE 2010 A 2018
Visits
...
Phabllo Rodrigo Santos de Brito, Joaquim Herbenio Costa Carvalho, Fernando Luiz de Souza Monteiro, Ana Paula Matos, Antonio Lucas das Merces Filho, Rodrigo Artur Souza de Oliveira, Mauricio Jose de Matos e Silva
Hospital Barão de Lucena, Recife, PE, Brasil
Article information
Full Text

Avaliar os diversos aspectos sobre os pacientes com diagnóstico de tumor retrorretal atendidos no Hospital Barão de Lucena entre 2010 e 2018. Trata‐se de um estudo Observacional, Retrospectivo e Transversal em que serão enumerados os pacientes com diagnóstico de tumor retrorretal e submetidos a tratamento cirúrgico a partir do registro de cirurgias realizadas entre janeiro de 2010 e março de 2018, no Serviço de Coloproctologia do Hospital Barão de Lucena, hospital terciário da rede pública de saúde do estado de Pernambuco, localizado na cidade de Recife, no qual está inserido o programa de residência médica. Foram avaliadas nove pacientes, com idade entre 39 e 84 anos, sendo proctalgia e dor abdominal os sintomas mais comuns. O diagnóstico em todos os casos foi efetuado através do exame físico e complementado com o auxílio de exame de imagem: tomografia e ressonância ou apenas ressonância. O acesso cirúrgico foi realizado via posterior (Acesso de Kraske) em todos os casos, exceto em um onde foi utilizada via combinada (anterior+posterior). Os tumores císticos foram mais comuns e dentre as lesões sólidas houve apenas um paciente com necessidade realizar quimioterapia adjuvante devido diagnóstico de tumor de células estromais (GIST). A complicação mais comum foi a ruptura intraoperatória do tumor,contudo, não houve prejuízo ao paciente que recebeu alta hospitalar em média no segundo dia de pós‐operatório e ambulatorial após seis meses. Tumores retrorretais são entidades raras com quadro clínico inespecífico, sendo o exame físico fundamental para seu diagnóstico e o tratamento cirúrgico imprescindível devido a possibilidade de malignidade ou infecção local.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools