Journal Information
Vol. 37. Issue S1.
Pages 12 (October 2017)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 37. Issue S1.
Pages 12 (October 2017)
TL3‐027
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.326
Open Access
TUMORES NEUROENDÓCRINOS (TNE) DIFERENCIADOS SÃO RELATIVAMENTE POUCO AGRESSIVOS, DE CURSO INDOLENTE E COM BOM PROGNÓSTICO NA MAIORIA DOS PACIENTES
Visits
...
Ranieri Leonardo de Andrade Santos, Renata Soares Paolinelli Botinha, Renato Gomes Campanati, Gabriel Braz Garcia, Gabriela Maciel Cordeiro, Rodrigo Gomes da Silva
Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: Tumores neuroendócrinos (TNE) diferenciados são relativamente pouco agressivos, de curso indolente e com bom prognóstico na maioria dos pacientes.

Descrição do caso: Paciente de 37 anos, sexo masculino, histórico de diarreia crônica em propedêutica ambulatorial, foi admitido no pronto atendimento em 20/11/2016 com quadro de abdômen agudo obstrutivo. Feita laparoscopia com achados de: tumor estenosante no íleo terminal a 20cm da papila ileocecal, determinou importante distensão de alças à montante. Identificas metástases peritoneais parietais do hipocôndrio direito, flanco direito, pelve e mesentério. Índice de carcinomatose peritoneal (PCI)=7. Feitas hemicolectomia direita e biópsias do peritônio parietal por acesso laparoscópico, seguidas de confecção de ileocolostomia. Apresentou boa evolução clínica. Estudo anatomopatológico evidenciou TNE do íleo terminal com infiltração até a serosa, sem atividade mitótica significativa (G1), com metástases em oito de 15 linfonodos dissecados, além da presença de êmbolos tumorais em vasos linfáticos; estudo imuno‐histoquímico com Ki‐67 de 5% (tumor reclassificado para TNE G2). Reestadiamento evidenciou metástase hepática no segmento VI à cintilografia com análogo de somatostatina. Optou‐se pela cirurgia citorredutora associada à ressecção hepática. Reabordagem em 15/05/2017, todavia achado de elevação do PCI para 22 com impossibilidade de citorredução completa, além de progressão da doença hepática.

Discussão: Habitualmente, metástases peritoneais são complicações de tumores de alto grau, indiferenciados, com ocorrência relatada no contexto de TNE de baixo grau em apenas uma ocasião. Este trabalho apresenta um caso de TNE de íleo terminal, bem diferenciado, com baixo índice mitótico, com evolução para carcinomatose peritoneal e metástases hepáticas, com rápida velocidade de progressão da doença.

Conclusões: A peculiaridade do caso reside na dissociação entre achados histológicos como baixo índice mitótico e expressão intermediária do Ki‐67 e o perfil de agressividade do tumor.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools