Journal Information
Vol. 37. Issue S1.
Pages 50 (October 2017)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 37. Issue S1.
Pages 50 (October 2017)
TL12‐115
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.414
Open Access
UM ANO DE USO DO ULTRASSOM ANORRETAL TRIDIMENSIONAL NA AVALIAÇÃO DE AFECÇÕES ANORRETAIS EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO. EXPERIÊNCIA INICIAL
Visits
...
Yvanna Lopes Carvalhal, Graziela Olívia da Silva Fernandes, João Batista Pinheiro Barreto, Rosilma Gorete Lima Barreto, Maura Tarciany Coutinho Cajazeiras de Oliveira, Nikolay Coelho Mota, Débora Pinheiro de Andrade
Hospital Universitário da Universidade Federal do Maranhão (HU‐UFMA), São Luís, MA, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: A ultrassonografia anorretal tridimensional é uma ferramenta diagnóstica de muita relevância para avaliação das afecções anorretais nos tempos atuais, o acesso a novas tecnologias é importante para formação de novos profissionais.

Objetivo: Demonstrar a experiência do Hospital Universitário Presidente Dutra com a ultrassonografia tridimensional anorretal de janeiro de 2016 a junho de 2017.

Método: Trabalho retrospectivo, observacional, foram feitos de janeiro de 2016 a junho de 2017 225 exames de ultrassonografia endorretal no modo de canal anal e reto. Foi usado o aparelho de ultrassonografia tridimensional endorretal.

Resultados: Foram diagnosticadas 194 afecções, homens 95 (48,96%) e 99 mulheres (51,04%). A média dos pacientes avaliados foi de 45,2 anos para mulheres e 47,1 para homens. Foram diagnosticadas 12 afecções anorretais, as mais prevalentes foram: fístula anal (53%); tumor de reto (10,3%); lesão esfincteriana (9,7%) e tumor de canal anal (6,7%). As fístulas transesfinctéricas são as mais prevalentes, totalizaram 73 casos (70,8%). Dessas 56,1% são posteriores e 43,8% anteriores. As interesfinctéricas ocupam o segundo lugar com 18,4% dos casos, seguidas pelas fístulas frustras (5,8%) e extraesfinctéricas (2,9%). A média de comprometimento esfincteriano foi de 42,73%, observaram‐se variáveis de 13% a 100%.

Conclusão: A ultrassonografia anorretal possibilita a avaliação de diversas afecções anorretais, permitindo diagnósticos mais concisos, possibilita tratar de forma mais adequada os pacientes que recorrem ao serviço de coloproctologia do HU‐UFMA.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools