Journal Information
Vol. 39. Issue S1.
Pages 144 (November 2019)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 39. Issue S1.
Pages 144 (November 2019)
300
Open Access
Verrugas perianais por papilomavirus humano (hpv) tratadas cirugicamente e resultados da hibridização in situ
Visits
...
I. Knoba, M. Gomes de Almeidab, C.M. Gomes de Almeidab, F. Camargo Malufb, A. Dias Fontes Rosab, G. Moreira Minchillob, P. Mazzilli Suplicyb, A. Visconti Fachinb
a Hospital do Servidor Público Municipal de São Paulo (HSPM), São Paulo, SP, Brasil
b Hospital Edmundo Vasconcelos (HPEV), São Paulo, SP, Brasil
Article information
Full Text

Área: Doenças malignas e pré‐malignas dos cólons, reto e ânus

Categoria: Pesquisa básica

Forma de Apresentação: Pôster

Objetivo(s): Avaliar a prevalência dos tipos de HPV associados às lesões verrucosas perianais tratadas cirurgicamente.

Método: Análise retrospectiva descritiva de pacientes submetidos a tratamento cirúrgico de verrugas perianais e hibridização in situ (HIS) para identificar vírus de alto e baixo risco para neoplasias. A HIS foi realizada por recuperação do DNA pelo calor, sondas de DNA específicas, revelação por diaminobenzidina (DAB) e ensaios com controles positivos, sendo pesquisados os tipos 6,11,16,18,31,33,35,39,45,51,52,56,58,59 e 66.

Resultados: Em 2018, 173 pacientes foram submetidos a tratamento cirúrgico de doenças anorretais em centro de Coloproctologia. Destes, 27 (15,6%) realizaram exérese e eletrocauterização de verrugas perianais, sendo 23 (85,2%) do sexo masculino, com média de idade de 41,2 anos. Dos pacientes do sexo masculino, 14 (51,8%) referiam prática de sexo anal e 50% destes eram soropositivos para o HIV. O tempo de doença antes do diagnóstico foi de 3 meses. A HIS foi positiva para os tipos de baixo risco (6 e 11) em 20 pacientes (74,1%), negativa para os dois tipos em 04 (14,8%) e positiva para baixo e alto risco em 3 pacientes (11,1%). Nenhum dos pacientes apresentavam lesões malignas associadas ao HPV.

Conclusão(ões): A HIS permitiu identificar vírus de baixo risco na maioria dos pacientes tratados cirurgicamente e a presença destas lesões em pacientes que praticam sexo anal, pode ser um indicativo de outras doenças infectocontagiosas, especialmente do HIV.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools