Journal Information
Vol. 37. Issue S1.
Pages 162 (October 2017)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 37. Issue S1.
Pages 162 (October 2017)
P‐208
DOI: 10.1016/j.jcol.2017.09.209
Open Access
VOLVO DE CÓLON DIREITO
Visits
...
Marllus Soares, Augusto Claudio de Almeida Tinoco, Glaucio da Costa Boechat, Bruno Bastos Ferreira, Breno Maia Barbosa, Mariah Loureiro Costa, Pedro Henrique Gentil
Hospital São José do Avaí (HSJA), Itaperuna, RJ, Brasil
Article information
Full Text

A condição comumente denominada volvo cecal é na verdade um volvo cecocólico. Consiste em uma rotação axial do íleo terminal, ceco e cólon ascendente, com torção concomitante do mesentério associado. O volvo cecocólico ocorre devido a uma falta de fixação do ceco ao retroperitônio. O volvo cecocólico é um pouco mais comum em mulheres, enquanto que o volvo do sigmoide ocorre com igual frequência em homens e mulheres. O volvo cecocólico afeta um grupo etário mais jovem (mais comumente no fim dos 50 anos) comparado com o volvo do sigmoide. A apresentação típica é o início súbito de dor abdominal e distensão. Nas fases iniciais, a dor é leve ou de intensidade moderada. Se a condição não for aliviada e ocorrer isquemia, a dor aumenta significativamente. O exame físico revela uma distensão assimétrica do abdômen, com uma massa timpânica palpável no quadrante superior esquerdo ou no mesogastro. As radiografias simples do abdômen revelam um ceco dilatado, que em geral está deslocado para o lado esquerdo do abdômen. Muitas vezes o ceco distendido assume um formato em vírgula cheio de gás, cuja concavidade fica de frente inferiormente e para a direita. Enema de contraste às vezes pode ser útil para confirmar o diagnóstico e excluir um carcinoma do intestino distal como causa precipitante do volvo. Embora tenha havido relatos de distorção endoscópica do volvo cecal, a taxa de sucesso é significativamente menor do que no volvo sigmoide e o procedimento está associado com os riscos de aumentar a distensão devido à insuflação de ar durante o procedimento. Portanto, a intervenção cirúrgica é garantida em quase todos os casos de volvo cecocólico. A colectomia direita é o procedimento de escolha. A anastomose primária geralmente é a preferida, a menos que o volvo tenha causado necrose, quando então a ressecção do intestino gangrenoso com uma uma ileostomia é uma abordagem mais segura.

Idiomas
Journal of Coloproctology

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools